Andressa

terça-feira, 23 de outubro de 2012

JUVENIS – LIÇÃO 3 - OS VALORES DA FAMÍLIA

Texto bíblico: Gn 2.24- Gn 1.27-28 Alvo: Ensinar para o juvenil os valores da família. Introdução: Estudar sobre o valor da família é de muita importância para nós, pois, de uma forma ou de outra, nascemos numa família. Com exceção daqueles que são fruto da marginalidade, cada um de nós vem de uma família, seja pobre ou rica, desconhecida ou famosa, pequena ou grande, evangélica ou não. A família é a base de nossa vivência. Dela nascemos e dela dependemos na maior parte da existência. Isso é plano de Deus. PALAVRA RADICAL A família é uma instituição divina. Ela é tão importante, que foi criada antes da Igreja, antes do Estado, antes da nação. Deus não fez o homem para viver na solidão. Quando acabou de criar o homem, Adão, o Senhor disse: "Não é bom que o homem esteja só. Far-lhe-ei uma adjutora, que esteja como diante dele" (Gn 2.18). Deus tinha em mente a constituição da família, mas esta não está completa só com o casal. Por isso, o Senhor previu a procriação, dizendo: “Crescei e multiplicai-vos e enchei a terra (Gn 1.27-28)”. Fica mais clara a origem da família, quando lemos: "Portanto, deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher e serão ambos uma só carne" (Gn 2.24). "O homem" aí é o filho, nascido de pai e mãe. Deus fez a família para que o homem não vivesse na solidão (Sl 68.6; 113.9). Jesus valorizou a Família Nosso Senhor Jesus Cristo valorizou a família. Veio ao mundo através de uma família. Além de pais, teve irmãos e irmãs (Mt 13.55-57). Teve seu crescimento físico, social, intelectual e espiritual no seio da família (Lc 2.52). No seu ministério, não costumava a hospedar-se em hotéis, mas desfrutava da hospitalidade de um lar (Mt 8.14; Lc 10.38-42). Em muitos milagres, demonstrou seu cuidado para com a família (Mt 8.14-15; Lc 7.12-16). Seu primeiro milagre foi realizado numa festa de casamento (Jo 2.12). Ensinou-nos a orar, chamando Deus de “Pai Nosso” (Mt 6.9). Enfatizou o quarto mandamento, mandando honrar pai e mãe (Mt 15.3-6; Mc 7.10-13). Teve um trato especial com as crianças, abençoando-as (Mc 10.13-16). Os valores familiares Valores familiares contêm dois elementos essenciais: “o quê” e “por que”. Nossa tendência é enfocar demasiadamente o "quê", esquecendo-nos do "por quê". Falhamos quando não entendemos por que os valores familiares são tão importantes para nossas vidas, sabemos como firmamos nossa convicção em determinado valor, mas desconhecemos como chegamos a eles e a importância que tem para nós. Os valores familiares são passados de pai para filho de geração em geração. Muitos adolescentes cristãos sabem exatamente o que é certo e o que é errado na questão de seus valores herdados de família sobre, por exemplo, sexo antes do casamento, roubo, drogas, honrar pai e mãe, cola nas provas, amizades, etc. Os princípios bíblicos aplicado na família Observa-se que o conceito familiar muda completamente quando se aderem os princípios bíblicos, os valores cristãos quando são levados a serio, além de valorizar a família, fazem também melhores famílias. Isso é diferencial entre aqueles que servem e não servem ao Senhor. Por isso toda a igreja Cristã deve levar muito a serio a questão familiar, pois se acabar com a família acaba com a igreja e sociedade. O valor da família sempre fez parte dos eternos propósitos de Deus, mas o que tem ocorrido na sociedade e a desvalorização da mesma. A família e o relacionamento com Deus No relacionamento entre os membros da família cristã, é importante que todos dêem lugar à presença de Deus, vigiando para que o inimigo não encontre brecha para atuar entre eles. Oração e jejum; leitura da bíblia diária; culto doméstico; a prática do Fruto do Espírito, principalmente do amor, da longanimidade, da benignidade, da bondade e da temperança, são garantia certa contra as desavenças e conflitos no lar. Que Deus nos abençoe que possamos colocar em prática o que nos orienta a Sua Palavra para a família e o lar. Compartilhando na célula Você valoriza a sua família?

Lição 49 Jesus e os milagres com os peixes

Texto bíblico: Lucas 5:1-11; Marcos 8:1-9 Versículo: “O Senhor faz o que quer, tanto no céu como na terra, tanto nos mares como nos oceanos profundos”. Salmo 135: 6 Alvo: Mostrar que Jesus destacou a importância da obediência à Sua Palavra, e para isso usou os peixes em seus milagres Quebra-gelo: “Você já pescou? Conte como foi e que tipo de peixe mais gosta de comer”. Contando a História Certa dez quando Jesus estava pregando perto de um lago, muita gente queria ouvi-lo. Então Ele olhou para a beira da praia e viu dois barcos de pesca. Os pescadores já haviam terminado de pescar e estavam arrumando as suas coisas. Acho que eles estavam desanimados porque durante toda a noite não tinham pescado nada. Deve ser triste trabalhar e não conseguir nada. Jesus entrou no barco do pescador chamado Simão Pedro, e pediu que afastasse o barco um pouco da praia. De dentro do barco Ele podia ensinar e não ser apertado por tanta gente. Quando acabou de falar à multidão, Jesus deu uma ordem aos pescadores. Ele mandou que fossem para a parte mais funda do lago e jogassem as redes para pescar. Simão Pedro disse para Jesus: “Mestre, nós trabalhamos a noite toda e não pescamos nada. Mas, já que o Senhor está mandando jogar as redes, eu vou obedecer” Vocês sabem o que aconteceu? As redes ficaram tão cheias de peixes que o barco quase afundou. Eram tantos peixes que eles tiveram de pedir ajuda para outro barco, porque não estavam conseguindo carregar as redes tão cheias. Todos os pescadores ficaram espantados com o que tinham visto. Simão Pedro ficou tão admirado que ajoelhou-se aos pés de Jesus e disse: “Senhor, afasta-se de mim, porque sou pecador!”. “Jesus respondeu para Simão Pedro: “Não tenha medo.” De agora em diante você vai ser pescador de gente”. Isso significa que Jesus estava convidando Simão Pedro para andar com Ele para todo o lugar. Jesus usou essa pescaria milagrosa para mostrar o Seu poder! Jesus usou os peixes para alimentar uma multidão. Depois daquela pescaria, Jesus continuou viajando por toda a terra de Israel. Geralmente, quando pregava grandes multidões chegavam perto dEle. Certa vez, quando estava pregando, sentiu pena da multidão, porque aquele povo estava ali O ouvindo por três dias, e não tinham nada para comer. Vocês já pensaram que fome aquelas pessoas estavam sentindo? Então chamou os seus discípulos e disse para eles que estava com pena da multidão. Explicou que não queria mandar aquelas pessoas para casa com fome, porque cairiam de fraqueza pelo caminho. Jesus sabia que algumas pessoas que estavam ali tinham viajado muito, só para ouvi-lo. Então os discípulos responderam: “Como vamos encontrar neste lugar deserto, comida que de para toda essa gente” E Jesus perguntou: “Quantos pães você tem?”. Eles responderam que tinham sete pães então Jesus tomou aqueles pães, Agradeceu a Deus e mandou que distribuíssem para todos. Os discípulos também tinham alguns peixinhos. Jesus orou agradecendo a Deus e mandou distribuir para toda a multidão. Vejam que grande milagre. Jesus alimentou mais de quatro mil pessoas e ainda sobraram mais de sete cestos cheios. Essa foi à segunda vez que Jesus fez esse tipo de milagre. Que benção Jesus operou grandes milagres através dos peixes! Hora de conversar O que Jesus avistou perto da praia? O que Jesus mandou Simão Pedro fazer? O que aconteceu quando os pescadores puxaram as redes? Qual foi o outro milagre que Jesus operou com os peixes? Quantas pessoas foram alimentadas naquele dia? Hora de brincar: Pescaria- Recorte pequenos peixes de papel e prepare algumas varinhas de pescar feitas com palito de churrasco linha e clipes. Faça furos na boca dos peixes para que os anzóis (clipes) possam enroscar nos furos. Coloque os peixes de pé em uma caixa de sapato com tirinhas de saco plástico azul ou papel. Organize as crianças em fila e deixe que todas pesquem, ajude as que tiverem dificuldade.

sábado, 29 de setembro de 2012

Lição 46 - Deus tem um povo.

Texto bíblico: Deuteronômio 7:6-9 Versículo para memorizar: “mas vocês são a raça eleita os sacerdotes do rei a nação santa o povo de prosperidade escolhida de Deus”. I Pedro 2:9. Alvo: as crianças aprenderam que Deus deseja ser conhecido hoje através delas. Quebra-gelo: Se você fosse uma ferramenta qual seria? E por quê? Contando a história Há muito tempo atrás, o senhor escolheu um homem chamado Abrão para que, através desse homem, o senhor tivesse uma grande família e formasse um grande povo, que seria chamado povo de Deus. Depois de algum tempo, esse povo passou a se chamar Israel. Por isso, na Bíblia, Deus diz que Israel é seu povo. Pois eles foram os únicos que acreditavam em Deus como único Senhor das suas vidas. A Bíblia conta a história do povo de Deus em todas as épocas. Mas hoje será que Deus ainda tem um povo? Sim, Deus tem um povo na terra. A Bíblia diz que todos os que receberam Jesus em suas vidas fazem parte do povo que pertence exclusivamente a Deus. Você tem alguma coisa que pertence somente a você e ninguém mais? Pois é, Deus também tem algo que pertence somente a ele, são as pessoas que crêem no seu nome. As mesmas palavras que Deus disse para seu povo muito tempo atrás serve também para você hoje: “Pois vocês é o povo escolhido pelo senhor, nosso Deus; entre todos os povos da terra. Ele escolheu vocês para serem somente dele”. Deus sempre desejou ter um povo só pra ele. Por isso, ele enviou Jesus, para nos salvar e fazer de nós o seu povo. Mas será que as crianças fazem parte do povo de Deus? É claro que sim. O que faz de você parte do povo de Deus é o novo nascimento, que acontece quando você crê que Jesus morreu por você na cruz e o convidou para entrar em seu coração. Do contrario, ninguém pode fazer parte do povo de Deus. Para ser povo de Deus. Para ser povo de Deus, primeiro precisamos receber a vida de Deus. Você já recebeu Jesus em seu coração? Se já recebeu, então você faz parte do povo que pertence a Deus. Hoje Deus escolhe crianças para fazer parte do povo dele, pela mesma razão que ele escolheu no passado. Deus não escolhe apenas gente grande. Ele escolheu você, ainda na sua infância, porque ele ama você! Agora que já tem certeza de que faz parte desse povo, você precisa também saber que Deus tem um plano para você. O plano de Deus para seu povo inclui você e eu! Nós fazemos parte do grande plano de Deus. Mas, qual é esse plano? Deus quer ser conhecido na terra através do seu povo. Deus quer um povo parecido com Jesus. Deus não quer ter um povo qualquer, ele quer ter um povo com a imagem de seu filho, Jesus Cristo! O povo de Deus deve ser parecido com Jesus, deve falar como Jesus, amar e tantas outras coisas, nós vamos fazer como Jesus fez; mostrar ao mundo o amor de Deus por eles. Deus não quer ter um povo somente la no céu! Ele deseja ter um povo aqui na terra, sabe por quê? Por que existem muitas pessoas que ainda não foram para o céu e que não sabem que Deus as ama e quer salva-las. Ele espera que o seu povo fale a elas de seu amor. Assim, elas podem conhecera Deus, se arrepender, receber Jesus e, quando morrerem, viveram com Jesus para sempre. Cada um de nós foi escolhido para anunciar o amor de Deus. Cada um de nós, homens, mulheres, jovens e crianças, somos instrumentos de Deus para proclamar o seu nome na terra. Hora de conversar Qual era o nome do homem que Deus escolheu? Qual era o nome do povo que Deus prometeu a Abraão? Hoje quem é o povo de Deus? Para fazer parte do povo de Deus o que é necessário fazer? Qual é o plano de Deus? Hora de brincar: Faça a brincadeira do tênis troque com as crianças e peça para cada uma delas achar se par, depois que cada um achar seu pai fale pra eles que assim como todos os tênis tem seu par Deus nos escolheu como único para sermos o seu povo.

domingo, 23 de setembro de 2012

LIÇÃO 45 DAVI PAGA O MAL COM O BEM. Texto bíblico: I Samuel 24 Versículo: “não deixem que o mal vença vocês, mas vençam o mal com o bem”. Rm 12: Alvo: Ensinar a criança praticar o bem seja pra quem for, pois isso agrada a Deus. Quebra-gelo: Você é uma pessoa fácil de perdoar as pessoas que fazem mal a você? Contando a História Bem nesses últimos dias temos falado bastante sobre o rei Davi. Hoje iremos conhecer outro rei que reinou antes de Davi, o nome dele era Saul. Saul foi um rei escolhido de Deus, porém Saul não foi obediente a Deus e Ele desistiu de usá-lo. Saul começou a ter ciúmes de Davi e a desconfiar dele. O senhor estava com Davi e havia abandonado Saul. Saul viu o sucesso de Davi e ficou ainda com mais medo dele. Mas em Israel todos amavam a Davi porque ele era corajoso. Saul tentou matar a Davi com a sua lança, mas ele se desviou, e a lança ficou fincada na parede. Então Davi correu e escapou. Saul então escolheu os melhores soldados de Israel e foi com eles procurar Davi e os seus homens. Saul chegou a uma caverna, perto da estrada, e entrou ali para satisfazer as suas necessidades. Aconteceu que Davi e os seus homens estavam escondidos mais no fundo da caverna. Então eles disseram a Davi: esta é a sua oportunidade! O senhor disse que lhe entregaria o seu inimigo e que você poderia fazer com ele o que você quisesse. Então Davi se arrastou de mansinho até onde estava Saul e cortou um pedaço da capa dele, sem ele perceber. Mais aí a consciência de Davi começou a doer porque ele havia cortado um pedaço da roupa de Saul. Então disse a seus homens: o senhor Deus me livre da fazer algum mal ao meu senhor, que ele escolheu como rei! Eu não devo atacá-lo de jeito nenhum porque ele é o rei escolhido pelo senhor. Davi saiu atrás dele e gritou: Reis Saul! Ele virou-se, e Davi, em sinal de respeito se ajoelhou e encostou o rosto no chão. Então disse: porque é que o senhor da atenção ás pessoas que dizem que eu quero prejudicá-lo? O senhor pode ver por si mesmo que hoje na caverna o Senhor Deus o entregou a mim eu cortei um pedaço da sua capa poderia ter feito mal ao senhor. Alguns me disseram que o matasse, mas eu não quis fazer isso. E disse que não levantaria a minha mão contra o senhor, pois o senhor escolheu você para ser rei. Então Saul disse a Davi você está certo, e eu estou errado. Você tem sido muito pra mim enquanto que eu lhe tenho feito muito mal. Hoje você mostrou o quanto você é bom pra mim, pois não me matou. E você? O que teria feito no lugar de Davi? Como você age quando tem a chance de se vingar dos outros? É muito fácil amar as pessoas que nos amam. É fácil amar a mãe, o pai, os amigos com quem nós gostamos de brincar, por isso é muito fácil fazer o bem para essas pessoas. Mas amar pessoas que fazem o mal para nós é muito difícil. Quando você se arrepende e pede perdão pelos seus pecados, Deus perdoa você, não é mesmo? Mas se no dia seguinte você orar e pedir uma bicicleta para Deus, o que ele faz? Ele diz que você não merece ganhar nada porque você pecou um dia antes? Não Deus não nos trata assim ele perdoa e não se lembra mais. Muitas vezes você merece ser castigado, mas Deus perdoa você porque Ele é bom. Por isso, seja bom para as pessoas, não importa se elas são boas ou não para você. Agir assim é pagar o mal com o bem. Davi agiu assim e Deus se agradou dele. Se você agir assim, você irá agradar a Deus, pois mostrará que seu coração é cheio de amor, assim como o coração de Deus. Hora de conversar Quem foi o rei Saul? O rei Saul agradou a Deus? O que o rei sentia em relação a Davi? O que Davi fez quando Saul estava na caverna? Davi queria o mal de Saul? Hora de brincar: Faça um circulo com as crianças, cada criança deve dizer uma tarefa bem diferente para o colega do lado direito executar por ex: cantar uma música, ler um versículo, imitar um animal, imitar o líder etc. quando todos disserem comece dizendo para criança que aquilo que ele escolheu para seu colega ele devera fazer. Moral: não deseje para o outro aquilo que você não quer para você.
JUVENIS - LIÇÃO 1 - A VOCAÇÃO PARA ANUNCIAR JESUS Texto bíblico: Isaias 6: 1-8 Alvo: Estimular o juvenil a ser instrumento para a salvação, andando em santidade e responder com prontidão ao desafio de evangelização. Quebra- gelo: Comece uma história que aconteceu com você quando criança. Passe a oportunidade para um juvenil continuar a história do ponto em que você parou. O próximo juvenil deverá continuar a mesma história do ponto em que o outro parou. Todos os juvenis deverão participar. No final conte a história da maneira que realmente aconteceu. Moral: Quem conta um conto aumenta um ponto. A Bíblia diz que devemos ter o mesmo parecer em todas as coisas. PALAVRA RADICAL (Líder leia o texto e explique com suas próprias palavras) Pontos para serem comentados sobre o texto: No ano em que morreu o rei Uzias. Esse ano foi aproximadamente 740 anos antes de Cristo vir ao mundo. Isaias já profetizava antes, mas agora ele teve uma visão de Deus, foi purificado e recebeu uma chamada especifica de Deus para pregar a sua palavra a um povo cego, surdo e insensível. Isaias vê ao Senhor. Isaias por esta visão do Senhor teve uma compreensão correta acerca da sua mensagem e chamado com profeta. Deus revelou a ele através daquela visão Sua glória, majestade e Santidade. Deus requer que aqueles que a Ele servem, também sejam santos (separados das coisas do mundo). Aí de mim! Isaias, ao contemplar a Santidade de Deus, imediatamente reconheceu suas próprias falhas e impureza. Pois em suas profecias ele dizia: “Ai do povo!” Quando ele viu a face de Deus reconheceu que era tão falho quanto ao povo. Deus então purificou os seus lábios e coração e o tornou apto a permanecer na sua presença como servo e profeta de Israel. A quem enviarei? Só depois de ser purificado é que Isaias foi designado profeta. Esse trecho nos faz lembrar que Jesus nos designou para irmos por todo o mundo e pregar o evangelho a toda criatura. Há milhares de pessoas que não conhecem Jesus nem o aceitaram como Salvador. Se essa ordem se apoderar de nosso coração, iremos responder da mesma maneira que Isaias: “Eis-me aqui, envia-me a mim”. Conclusão: Da mesma maneira que Isaias após ter visto ao Senhor reconheceu as suas falhas e foi purificado, deixando de lado todo o pecado que o separava de Deus. E só assim percebeu que estava apto a ser enviado e aceitou a ordem de Deus respondendo com prontidão. Após termos um encontro com Deus, também devemos, reconhecer nossas falhas, andar em santidade e dizer a Ele: “Eis-me aqui, envia-me a mim”. Atividade para a sala de aula Separe a classe em quatro grupos os deixem compartilharem entre si sobre o que aprenderam sobre Isaias e os pontos que acharam mais forte na história. Depois os deixem compartilharem com a classe um grupo de cada vez. Compartilhando na célula Nos tempos do profeta Jonas única maneira para levar a Palavra de Deus era a voz, para isso o profeta deveria ir de cidade em cidade anunciando o arrependimento entre o povo. Hoje temos muitos recursos. Qual a maneira que você usaria para anunciar a Palavra de Deus para as pessoas hoje?

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Lição 35 - Sou feliz por ser Cristão Texto bíblico: Mateus 26:31-35 Versículo: “O caminho para a vida é de quem guarda o ensino, mas o que abandona a repreensão anda errado”. Provérbios 10:17 Alvo: Ensinar as crianças que elas devem se orgulhar de serem cristãs, e jamais ter vergonha de dizer que é crente em Jesus. Quebra-gelo: Por onde você passa as pessoas sabem que você é crente? Moral: Incentive as crianças a revelar a sua identidade em Jesus, e não ser um agente secreto dele. Contando a história Certa vez Jesus se reuniu com os discípulos para uma última refeição na ceia da Páscoa. Depois que cearam eles foram para o Monte das Oliveiras. Chegando lá, Jesus disse aos discípulos: “Todos vocês irão fugir e me abandonar...” Já pensou! Jesus disse que eles iriam fugir e abandoná-lo. Pedro um dos discípulos disse: “Eu nunca abandonarei o Senhor, mesmo que todos o abandonem”. Mas Jesus lhe disse: “Eu afirmo a você que isso é verdade; nesta mesma noite, antes que o galo cante você dirá três vezes que não me conhece”. Jesus convida alguns discípulos para orar Depois disso Jesus foi com os discípulos a um jardim chamado Getsêmani e lhes disse: “Sente-se aqui, enquanto eu vou ali orar”. Pedro, Tiago e João também foram com Jesus para orar. Mas, ao invés de orar, os três estavam com muito sono e dormiram. Jesus os avisou que não deveriam ficar dormindo ali, mas orar para não cometerem nenhum pecado. Jesus afastou- se pela segunda vez e orou. Quando voltou, encontrou seus discípulos dormindo outra vez e eles não sabiam o que responder para Jesus. Pedro nega Jesus Ali no Monte Jesus foi entregue por Judas aos seus perseguidores, eles o prenderam e o levou para ser julgado. Então os discípulos fugiram e abandonaram Jesus. Pedro seguiu Jesus de longe. Quando chegou próximo do lugar onde Jesus estava preso, sentou-se perto da fogueira com os soldados. Uma empregada viu Pedro sentado perto do fogo, olhou bem para ele e disse: “você também estava com Jesus de Nazaré”. Pedro respondeu: Eu? Eu não o conheço. Não sei do que você está falando, e saiu. Pedro estava com medo de ser preso. E por três vezes negou Jesus. Conclusão: Jesus havia dito que os discípulos o abandonariam, e foi realmente assim que aconteceu eles fugiram, pois estavam com medo. Devemos orar pedindo que Deus nos ajude a ter coragem para dizer que somos “crentes” ou “evangélicos” e testemunharmos do amor de Jesus. Hora de conversar O que Jesus falou para os discípulos no momento da ultima refeição? O que Jesus foi fazer no Monte das oliveiras? O que Jesus pediu para os três discípulos fazerem? Quem entregou Jesus? Quantas vezes Pedro negou Jesus? O que você aprendeu hoje? Hora de brincar Coloque as crianças em circulo, pegue uma bola e ao som de um louvor vai passando a bola para as crianças. De repente pare a musica e peça para a criança que estiver com a bola falar alguma coisa que aprendeu no texto. Quem errar vai saindo do circulo.